No ônibus

sou uma escritora em trânsito

eu rabisco nos intervalos

dos atrasos do transporte público

nessa cidade infernal

onde tudo quase sempre funciona

só que não.

sou uma escritora em dívida

eu preencho lacunas

das listas de compra de supermercado

onde não posso sonhar uma vida melhor

nem gastar nenhum tostão.

sou uma escritora mímica

que não encontra as palavras

perdidas em papéis amarrotados

e arquivos antigos do celular

empoeiradas demais para dizer alguma coisa.

sou uma escritora em crise

relapsa

perdida

descomprometida

fudida e mal-paga

falida

eu sou.

Anúncios